ZEN Surf. de Trem !!! Em ondas de viagens e informação ...

Zen surf de trem é um blog/coluna, que aborda de maneira jovial e sem compromisso, a realidade de um lugar diferente, os pensamentos de um sonhador e as informações de uma banda que luta em busca divulgar o seu som e sua ideologia . Um blog onde o debate é a palavra de ordem, do social a ufologia, sempre respeitando a opinião do próximo. Publicado em diversos jornais e sites do Mato Grosso do Sul.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Obrigado aos amigos dos Surfistas de Trem !!!

       É com muita alegria, que escrevo para todos os amigos e fãs de nossa banda, os Surfistas de Trem. Hoje faz um ano que iniciamos uma reformulação, um recomeço para a banda. Sabíamos que nada seria fácil, mas mesmo assim, o amor pela música e a vontade da mostrar o diferencial e a qualidade do som, falou mais alto. Depois de ficarmos parados por um bom tempo, resolvemos apresentar o nossos projetos e objetivos aos nossos amigos, Cleyto Vieira e George Pará, que não faziam parte dos Surfistas, ainda, mas que já tocaram outras vezes conosco. Sendo assim, decidimos naquele momento, que iríamos fazer a coisa bem feita, e o mais profissional possível. Graças aos dois (Cleyto e George) que abraçaram a causa, e nosso empenho geral é que hoje, um ano depois, temos orgulho de concretizar, um pouco de nossos planos.

      É verdade que ter uma banda, para quem está na plateia, pra quem é fã, é muito legal. Porém para quem está nos bastidores é bem diferente. E nosso objetivo com os Surfistas, era diferente de tudo que já tinhamos feito até então como músicos. Precisavamos trabalhar duro, nos dedicar de corpo e alma e assim foi feito. Nosso 1º show juntos, foi no Motorcycle passado, 2010, e naquele show, apesar da falta de estrutura de som e animação exagerada, já dava pra perceber que nossa proposta musical tinha mudado.

     Foi a primeira vez que uma banda da cidade se apresentava com um duo de metais, trompete e trombone, exaltado o estilo black music que já fazia parte da banda. De lá pra cá, foi muito trabalho e dedicação, que só mesmo com bons amigos para suportar as barreiras e dificuldades no caminho. Decidimos que iriamos, gravar nosso primeiro disco, e mostrar que Ponta Porã é sim um reduto alternativo, e não rural como muitos pensam. Sem nenhuma ajuda financeira de terceiros, sendo que toda e qualquer despesa seria custeada pela banda, resolvemos trabalhar. E buscamos alternativas para realizar nossos projetos. Não temos dinheiro, não temos padrinhos, mas temos coisas fundamentais e essenciais para que tudo de certo. Temos talento, humildade e grandes amigos. E assim iniciamos, nossa primeira gravação.

    Com ajuda dos amigos Tadeu e Rafael Boch, que gentilmente nos ajudaram.Gravamos em um tempo recorde, de 3 tardes, 6 canções, sendo 3 próprias e 3 covers, para que pudéssemos ter algum material gravado, para posteriormente enviarmos para a Fundação de Cultura de MS, afim de participar de algum de seus projetos. Nosso foco principal naquele momento era o Festival de Inverno de Bonito, que estava prestes a encerrar seu edital de inscrição. Mandamos nossa inscrição com as músicas cruas, sem masterização, nem mixagem, e em outro formato que o edital pedia, e por essas e outras não fomos selecionados para o Festival de Inverno, porém isso não nos abalou, e continuamos com a esperança e com a vontade de fazer dar certo. Decidimos regravar todas as canções que fizemos na correria e fazer as coisas mais programadas. Reformulamos o projeto do nosso 1º disco, e nomeamos "Samba Reggae and Roll - De uma frontira sem fronteiras", decidimos que seria uma mescla de nossas influencias musicais, com a cara da fronteira e para a fronteira. O melhor de ser um Surfista de Trem, e decidir tudo, planejar e falar sério, sempre numa boa com meus irmãos, Renan, Pará e Cleyto. Nos conversamos, trocamos idéias e decidimos as coisas sempre numa boa, tomando uma gelada e na paz. Acho que isso que faz a diferença, além de poder contar com amigos de verdade que acompanham e ajudam diretamente e sem cobrar nada em troca, somente pelo simples fato de se identificarem também com a ideologia da banda. E assim seguimos, ralando nas madrugadas, para levantar grana, e custear tudo que envolva a banda, seja desde o conserto de um cabo, até mesmo as horas de estúdio.

       O trabalho é arduo, mas tem sido muito gratificante. Hoje estamos em processo de gravação do nosso CD, sendo que já temos 4 músicas lançadas antes mesmo da finalização do CD, para que a galera curta e conheça nosso som. Mesmo não tendo finalizado o disco, já fomos comtemplados com a divulgação de 2 de nossas canções, Soy Surfista de Canto pra Jah para as rádios de todo Brasil, através do Kit de Difusão Musical do MS, e ainda fomos selecionados, por mérito e qualidade musical para o Projeto Som da Concha, sendo a primeira banda da fronteira a participar do projeto e uma das primeiras do interior do estado. Nosso show, mobilizou cerca de 30 amigos que são fronteiriços e foram para Campo Grande, para nos apoiarem, isto faz a nossa diferença.

        Não fomos convidados, ou apadrinhados para se apresentar no projeto. Conseguimos, mandando todo o material que o edital solicitava, e tivemos nosso nome publicado no Diario Oficial do Estado, autenticando mais ainda nosso recente trabalho. Fomos destaque da pagina principal do maior site de musica independente do Brasil, o Palco Mp3 e convidados por isso para uma matéria no Atualidades, da Tv Morena. Nosso diferencial, é que não corremos atrás de aparecer, divulgar sim. As coisas fluem para nós, a partir do momento que trabalhamos para fazer o som, músico faz isso, toca! Não fica correndo atrás de coisas para se aparecer. Sabemos que isto que conseguimos em um ano é muito pouco, para o que queremos, mas tendo em vista nossas dificuldades, tanto financeiras, quanto de conciliação do tempo, já alcançamos muito, e sem forçar a barra. Hoje comemoramos a marca de cinco mil acessos em nossa pagina do Palco Mp3, a única na qual disponibilizamos nossas canções, isso sim é uma boa noticia. Nem eu, nem meus irmãos Surfistas, aposto que nunca imaginariam que nossa arte fosse ser tão apreciada em tão pouco tempo.

        Daqui a um ano, quero estar aqui, mais feliz do que estou hoje, por que a cada dia que passa, nossos sonhos se tornam mais realidade. E sempre assim, trabalhando sério e com humildade. Não somos nada ainda, mas já somos mais do que éramos a um ano atrás, cada dia que passa, tenho mais idéias e motivação para continuar trabalhando firme. Valews a todos os amigos, fãs, e aos bons e velhos Surfistas, George, Cleyto e Renan. Em breve teremos mais novidades, e boas novidades!       

2 comentários:

Pratique o Zen Surfismo de Trem: Corpo são , mente sã (((((Em ondas de viagens e informação !!!))))

Loading...